Postagem em Destaque

O Tempo Passa, todos Passam

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Quem Percebe a Arte?

Existe uma tênue linha entre o que verdadeiro e o que não é. E o que distingue isso? O cérebro não consegue perceber os traços na fala de quem mente, mas só mesmo o coração é que pode saber. A verdade está sempre em primeiro plano, mas as vezes não conseguimos enxerga-la porque o manto da mentira nos embaça a visão.

Todos os traços reunidos nos mostram um resultado final. As vezes belo, as vezes triste, muitas vezes surreal, mas na maioria das vezes muito bom.
Victor S. Gomez - Escritor


Foto: heathergloria

Arte da Rua Caos Urbano Poético
https://www.facebook.com/NossaArtedaRua/

Talento da Terra
www.talentodaterra.com

Blog Cidadania 
www.victorsgomez.com

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Imagem Gravada na Luz

O que nos torna maior que essa imagem, o poder que temos em nos perpetuarmos junto com ela ou o desejo de nunca mais deixarmos de existir? Impresso em uma foto, nunca mais sairemos daqui, não só do papel, mas também da imagem que ficou gravada na luz, e essa é eterna.

O que mexe com alma, a forma? Ou será que o tamanho importa? Não, o que importa mesmo é se perpetuar na imagem. Eu estive aqui! Victor S. Gomez - Escritor

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

A Arte se Expõe

O que nos assusta, o medo real? ou as transformações que surgem colocando tudo o que acreditamos na balança, onde o que parece ficção muitas vezes pesa mais do que a realidade.

A arte se expõe, transita por mundos desconhecidos, representa e reescreve o mundo. Nos assusta, nos faz frágeis, desmonta nosso interior e o transforma naquilo que desejam. Victor S. Gomez - Escritor

domingo, 9 de dezembro de 2018

O Dia a Dia na Escola

O dia a dia na escola é mais saudável quando o professor tem plena liberdade de comandar seus meninos e meninas, é dessa forma que as coisas fluem como devem ser. Liberdade para criação, liberdade para aprender, liberdade para ensinar. A sala de aula é quase um lugar sagrado, não como uma igreja, mas como um templo de criação, sendo seu sacerdote máximo, o Professor. Quando se vigia um professor você tolhe sua alma, seu amor pelo que faz.

Os rostos se escondem por detrás de traços quase infantis, suas lutas do dia a dia são iguais a de tantos outros, mas como se esforçam para mostrar sua vontade de fazer o melhor. Parabéns, mestres e alunos. Victor S. Gomez - Escritor
E. M. Professora Regina Coeli Amorim - Cambota, Valença, RJ.








Arte da Rua Caos Urbano Poético
https://www.facebook.com/NossaArtedaRua/

Talento da Terra
www.talentodaterra.com

Blog Cidadania 
www.victorsgomez.com

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Antes Marginal, Hoje Obra de Arte.

O olhar de quem olha para o futuro, contempla uma arte antes considerada marginal, hoje elevada ao status de obra de arte. Victor S. Gomez

Fotos: Victor S. Gomez


A Arte do Grafite é uma manifestação artística com ensejo de crítica ou justamente uma linguagem popular, onde os apreciadores possar debater sobre o tema proposto ou simplesmente admirar a beleza estética dos traços, em meio ao caos da vida nos grandes centros urbanos. A expressão do grafite é feita em espaços públicos, e a definição do termo é referente a pintura feita em parede. A origem remete a época do Império Romano, onde foram encontrados desenhos, e sua popularização aconteceu na década de 70, chamada de Idade Contemporânea, em alguns bairros da cidade de Nova York. Inicialmente um grupo de jovens estudantes decidiram marcar as paredes da cidade com algum tipo de símbolo próprio, a partir daí, o Grafite tomou forma e ganha cada vez mais técnicas para sua evolução.


terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Quantos são os Rostos?

Quantos são os rostos? Quantos se escondem atrás da arte? É possível que sejam infinitos os artistas, mas o amor pelo que fazem é único. Victor S. Gomez - Escritor

Ciclopes, duendes, pode ser o que você quiser, pode até não ser nada, mas a cabeça de cada um é que vai comandar essa viagem.   


Arte da Rua Caos Urbano Poético

Talento da Terra

Blog Cidadania 

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Grafite é Poesia

Quando criamos uma imagem, tentamos colocar nela nossos melhores sentimentos, e o que são os sentimentos senão nossos mais profundos desejos, nossa vontade de melhorar nossa vida e se possível a de todos. Isso é poesia, amor é poesia, tentar melhorar o que vemos também é poesia. Quando alguém deposita suas cores em uma parede, não a está pichando, está depositando nela todo amor que tem dentro de si.

"Como guardiões de um novo tempo, eles anunciam um caminho, ou apenas trazem cores para deleite de quem passa, em frente a porta, que não abre, ou se abre, o que veremos do outro lado?" Victor S. Gomez - Escritor


Arte da Rua Caos Urbano Poético
https://www.facebook.com/NossaArtedaRua/

Talento da Terra
www.talentodaterra.com

Blog Cidadania 
www.victorsgomez.com

sábado, 1 de dezembro de 2018

O grafite Surgiu na Roma Antiga

Texto: Victor S. Gomez - Escritor

Na Roma antiga o grafite já era usado usado como forma de expressar o que o povo desejava. Os grafites eram de cunho político, para denunciar atos ilegais, para difamar pessoas, de cunho sexual e até mesmo para atacar o Imperador. 

Nas ruínas de Pompéia ainda podem ser vistos mais 13.000 grafites, uma grande quantidade, pois a população daquela cidade chegava a mais ou menos de 10 a 15.000 habitantes.

encurtador.com.br/jlzBM

Em Pompéia, assuntos mais tradicionais nas pichações, como a política 
deram lugar a grafites com conotação sexual – Foto: Valdiney Pimenta

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

As Ninfas

Imagens de ninfas surgem dos lagos, riachos, bosques, florestas, prados, montanhas e se enveredam por lugares onde a arte e a loucura se aproximam. Victor S. Gomez - Escritor

Autor Desconhecido

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

O Tempo Passa, todos Passam

Grafite toma toda a parede na rua Lavapés, no bairro do Cambuci.
http://arte.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/01/19/olhares-de-sao-paulo/

Foto: Eduardo Knapp/Folhapress

"O tempo passa, todos passam, e o que acontece é saber quem é quem na paisagem. Tudo se integra, tudo fica um só. Algumas vezes somos indiferentes a tudo e a todos." Victor S. Gomez - Escritor

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Caos Urbano Poético na Orla Conde 01

Em meio ao caos urbano o que surge à nossa frente, não é arte? E como um tapa na cara, acorda quem passa distraído, expulsando o estrese do dia a dia, levando para longe tudo o que é indesejado e trazendo a paz, a beleza, a poesia. Victor S. Gomez - Escritor

Autor: Eduardo Kobra - http://www.eduardokobra.com/

domingo, 25 de novembro de 2018

O Natal ainda não Chegou

O Natal ainda nem chegou, mas suas cores já mudaram, O que será que aconteceu? Descoberta telepática do autor, ou subterfúgio para não se deparar com as novas e estupidas mudanças. A mente do artista passeia por mundos paralelos, e antevê o que está por vir, seu super sentido é grande.

Imagens que Formam Palavras

As imagens que formam palavras, coladas nas paredes, nas portas, formam também poemas, de vida, de pessoas, que os olhares curiosos a cada instante transformam essas mesmas imagens em novos poemas. 

Autor desconhecido

Os Riscos e Rabiscos

Os riscos e Rabiscos formam imagens de desejos e necessidades poéticas de afirmação, de uma sociedade esquecida, onde os novos grafites surgem nos muros trazendo com eles suas reivindicações e imagens que parecem dizer:
– Não nos esqueçam, estamos aqui!

Autor Desconhecido

A Força da Arte

A força da arte, está na coragem de fazê-la. Quando toda poluição é absorvida pelos pulmões e quando a vida quase nos escapa todos os dias, o que nos resta é apenas a coragem de mostrar que continuamos vivos, apesar de toda corrupção e da falta de piedade de todos que se dizem humanos sem nunca terem sido.

Autor desconhecido

O que é a Arte da Rua?

O que é a Arte da Rua? É aquela que se esconde atrás dos muros, nas vielas, nas paredes carcomidas pelo tempo, sob os viadutos.
http://www.talentodaterra.com/2018/07/arte-da-rua.html

Autor desconecido

Ninfas Santa Teresa RJ

Nas paredes descascadas, um novo brilho, um novo olhar, mais suave, mais amigável. Victor S. Gomez

Autor desconhecido

Postagens mais visitadas